.

.

.

.

Em tom de ironia, Jô Soares se revolta com defensor de Bolsonaro em sua plateia

FAMOSIDADES: Em tom de ironia, Jô Soares se revolta com defensor de Bolsonaro em sua plateia
Jô Soares ficou indignado ao ouvir uma manifestação a favor do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), durante a mesa-redonda “Meninas do Jô”, no “Programa do Jô”, da TV Globo, na madrugada desta quarta-feira (17).

Tudo começou quando o apresentador colocou na berlinda a polêmica declaração do político em relação à sua colega de parlamento, Maria do Rosário (PT-RS).
O comunicador chamou a gravação na qual Bolsonaro disse, no plenário: “Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, tu me chamou de estuprador, no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui para ouvir”.
Quando ia comentar a imagem, Jô foi surpreendido por um grito na plateia: “Viva Bolsonaro”. Indignado, o veterano quis saber quem havia se pronunciado. Após alguns segundos de espera, o rapaz responsável pelo grito levantou a mão e disse que o deputado havia sido mal interpretado.
Ele ainda citou o projeto de lei de autoria do parlamentar que propõe a castração química de estupradores.
Sem papas na língua, o apresentador da atração ironizou: “Eu já ouvi muitas bobagens na minha vida, mas essa supera as do Bolsonaro”.
A plateia e as jornalistas que participavam da mesa-redonda aplaudiram a declaração de Jô. O próprio manifestante a favor do político acabou rindo também e bateu palmas para o comunicador.
fonte: http://www.msn.com/pt-br/entretenimento

Fiasco de audiência e sem grandes nomes no elenco, "A Fazenda 7" consagra DH como campeão

Por DANIELA TEIXEIRADH foi o grande vencedor de "A Fazenda 7". A final do reality rural da Record, que chegou ao fim na madrugada desta quinta-feira (11) sem conseguir impressionar na audiência, foi disputada pelo vocalista da banda Cine, por Babi Rossi e por Heloísa Faissol. O músico conquistou 44,38% da preferência popular.A segunda colocação ficou com a ex-Panicat, com 37,05% dos votos, cujos fãs movimentaram as redes sociais durante a semana e fizeram com que ela despontasse como a grande favorita ao prêmio de R$ 2 milhões. Já para a socialite carioca, que havia dito, durante a tarde da última quarta-feira (10), que era impossível o cantor ganhar a disputa, sobrou a terceira posição, com 18,57% na votação.DH, aliás, passou ileso pelo programa. Sem ser indicado para nenhuma Roça, permaneceu até a final sem conseguir especular sua popularidade com o público.Palco de muitos barracos - nada, é claro, que chegasse aos pés da 'guerra de cuspes' entre Andressa Urach e Matheus Verdelho na temporada passada -, a sétima edição de "A Fazenda" não conseguiu garantir bons números de audiência e oscilou entre 8 e 10 pontos. Apenas em sua estreia, no dia 14 de setembro, conseguiu marcar seu recorde: 12 pontos no Ibope da Grande São Paulo. Para se ter uma ideia da derrocada, "A Fazenda 1", por exemplo, chegou a atingir os 21 pontos - cada ponto, vale destacar, corresponde a 65 mil domicílios.A atração, aliás, voltou a chamar atenção por suas gafes ao vivo, erros durante provas importantes e, obviamente, pelas atitudes intempestivas de Britto Jr. Nesta edição, o apresentador deixou o público sem entender nada ao reclamar, na transmissão do dia 27 de setembro, de gritos em seu ouvido. "Espera aí! Vai continuar gritando? Vai continuar gritando? Vai para o intervalo e depois a gente fala sobre isso", esbravejou na ocasião.Quem assistia ao reality logo deduziu que se tratava de uma discussão entre o jornalista e o diretor do projeto, Rodrigo Carelli, uma vez que Britto deu a entender que os tais berros vinham de seu ponto eletrônico.Dois dias depois, não se sabe se para abafar as especulações, Carelli garantiu que o apresentador se referia aos gritos dos competidores: "Foi uma falha na comunicação. Os participantes estavam gritando, mas o áudio deles não estava aberto para o público, só para o Britto. Quem assistiu viu só o Britto falando, mas, na verdade, ele estava falando com os peões mesmo”.Outro que também ganhou destaque foi o ex-Menudo Roy Rosselló, que precisou deixar o programa para prestar depoimento na polícia e pagar uma dívida de pensão alimentícia atrasada. No episódio, a direção do reality optou por cancelar a Roça que o veterano disputava com Heloísa Faissol, acompanhou o famoso até a delegacia - para que ele não recebesse informações a respeito do programa -, e o porto-riquenho pôde permanecer no jogo.Além disso, o cantor revelou no confinamento ter sido vítima de abuso sexual por parte do criador do grupo Os Menudos, Edgar Díaz. O assunto, como não poderia deixar de ser, repercutiu internacionalmente.Polêmicas e casos de polícia à parte, a temporada da atração, embora prometesse "grandes nomes do cenário nacional" - como Britto Jr. chegou a anunciar -, contou apenas com integrantes quase desconhecidos ou já há algum tempo fora da mídia.Talvez por esse motivo ou pela "maneira Record de ser", que costuma mudar ou 'atualizar' regras de última hora e, com isso, confunde e irrita os telespectadores, o projeto não engrenou e foi apenas morno ao longo dos meses.Apesar do fiasco, a turma da Barra Funda não se deu por vencida e já garantiu uma nova edição: "Pelo grande sucesso, eu informo: teremos mais uma temporada em 2015!", anunciou o apresentador no encerramento da transmissão.Com a "Fazenda 8" decretada, agora nos resta aguardar e torcer para que o canal dos bispos tenha alguma carta na manga para reformular o programa e torná-lo mais atrativo para quem está do outro lado da telinha. Enquanto isso, que venha o "Big Brother Brasil 15"!

DH foi o grande vencedor de "A Fazenda 7". A final do reality rural da Record, que chegou ao fim na madrugada desta quinta-feira (11) sem conseguir impressionar na audiência, foi disputada pelo vocalista da banda Cine, por Babi Rossi e por Heloísa Faissol. O músico conquistou 44,38% da preferência popular.
A segunda colocação ficou com a ex-Panicat, com 37,05% dos votos, cujos fãs movimentaram as redes sociais durante a semana e fizeram com que ela despontasse como a grande favorita ao prêmio de R$ 2 milhões. Já para a socialite carioca, que havia dito, durante a tarde da última quarta-feira (10), que era impossível o cantor ganhar a disputa, sobrou a terceira posição, com 18,57% na votação.
DH, aliás, passou ileso pelo programa. Sem ser indicado para nenhuma Roça, permaneceu até a final sem conseguir especular sua popularidade com o público.
Palco de muitos barracos - nada, é claro, que chegasse aos pés da 'guerra de cuspes' entre Andressa Urach e Matheus Verdelho na temporada passada -, a sétima edição de "A Fazenda" não conseguiu garantir bons números de audiência e oscilou entre 8 e 10 pontos. Apenas em sua estreia, no dia 14 de setembro, conseguiu marcar seu recorde: 12 pontos no Ibope da Grande São Paulo. Para se ter uma ideia da derrocada, "A Fazenda 1", por exemplo, chegou a atingir os 21 pontos - cada ponto, vale destacar, corresponde a 65 mil domicílios.
A atração, aliás, voltou a chamar atenção por suas gafes ao vivo, erros durante provas importantes e, obviamente, pelas atitudes intempestivas de Britto Jr. Nesta edição, o apresentador deixou o público sem entender nada ao reclamar, na transmissão do dia 27 de setembro, de gritos em seu ouvido. "Espera aí! Vai continuar gritando? Vai continuar gritando? Vai para o intervalo e depois a gente fala sobre isso", esbravejou na ocasião.
Quem assistia ao reality logo deduziu que se tratava de uma discussão entre o jornalista e o diretor do projeto, Rodrigo Carelli, uma vez que Britto deu a entender que os tais berros vinham de seu ponto eletrônico.
Dois dias depois, não se sabe se para abafar as especulações, Carelli garantiu que o apresentador se referia aos gritos dos competidores: "Foi uma falha na comunicação. Os participantes estavam gritando, mas o áudio deles não estava aberto para o público, só para o Britto. Quem assistiu viu só o Britto falando, mas, na verdade, ele estava falando com os peões mesmo”.
Outro que também ganhou destaque foi o ex-Menudo Roy Rosselló, que precisou deixar o programa para prestar depoimento na polícia e pagar uma dívida de pensão alimentícia atrasada. No episódio, a direção do reality optou por cancelar a Roça que o veterano disputava com Heloísa Faissol, acompanhou o famoso até a delegacia - para que ele não recebesse informações a respeito do programa -, e o porto-riquenho pôde permanecer no jogo.
Além disso, o cantor revelou no confinamento ter sido vítima de abuso sexual por parte do criador do grupo Os Menudos, Edgar Díaz. O assunto, como não poderia deixar de ser, repercutiu internacionalmente.
Polêmicas e casos de polícia à parte, a temporada da atração, embora prometesse "grandes nomes do cenário nacional" - como Britto Jr. chegou a anunciar -, contou apenas com integrantes quase desconhecidos ou já há algum tempo fora da mídia.
Talvez por esse motivo ou pela "maneira Record de ser", que costuma mudar ou 'atualizar' regras de última hora e, com isso, confunde e irrita os telespectadores, o projeto não engrenou e foi apenas morno ao longo dos meses.
Apesar do fiasco, a turma da Barra Funda não se deu por vencida e já garantiu uma nova edição: "Pelo grande sucesso, eu informo: teremos mais uma temporada em 2015!", anunciou o apresentador no encerramento da transmissão.
Com a "Fazenda 8" decretada, agora nos resta aguardar e torcer para que o canal dos bispos tenha alguma carta na manga para reformular o programa e torná-lo mais atrativo para quem está do outro lado da telinha. Enquanto isso, que venha o "Big Brother Brasil 15"!
fonte: http://www.msn.com/pt-br/entretenimento

Márcio Garcia deve voltar a atuar como apresentador na Globo, diz jornal

Márcio Garcia deve voltar a atuar como apresentador na Globo, diz jornal

O desempenho de Márcio Garcia como apresentador do "Globo de Ouro", no canal pago Viva, chamou a atenção da Globo. Segundo a coluna "Outro Canal", do jornal "Folha de S. Paulo", o nome dele voltou a circular nos corredores da emissora e já dizem que o artista deve ganhar um programa em 2015 ou passar a comandar uma atração reformulada. Vale lembrar que o "Vídeo Show" tem sofrido vários ajustes nos últimos meses.
Além do "Globo de Ouro", Márcio Garcia tem outros programas em seu currículo como apresentador. Na própria Globo, ele comandou o dominical infantil "Gente Inocente", entre 2000 e 2002. O artista também apresentou dois programas na Record (para onde foi após o sucesso na novela "Celebridade"): "Sem Saída" e "O Melhor do Brasil".
Neste último programa, Márcio foi substituído por Rodrigo Faro, em 2008, quando acertou sua volta para a Globo. Seu retorno aconteceu para protagonizar a novela "Caminho das Índias" ao lado de Juliana Paes, mas seu personagem perdeu importância na trama e a mocinha da história ficou Raj, vivido por Rodrigo Lombardi. Desde então, Márcio só tem feito participações na Globo, como na novela "Amor à Vida" e, atualmente, no seriado "Tapas & Beijos".
Cenas quentes com Mariana Ximenes
Uma das recentes participações de Márcio na telinha da Globo aconteceu na série "Eu que amo tanto", do "Fantástico", com Mariana Ximenes. O episódio protagonizado por ele, aliás, contou com cenas quentes de sexo. "Nunca usei tanto a língua em um trabalho", brincou o ator, em entrevista ao jornal "Folha de S. Paulo", sobre o clima quente nos bastidores.
Paralelo a isso, ele também investe no cinema. Além de atuar como diretor, Márcio também exerce sua veia de ator, como no filme "Loucas para Casar". No longa, com estreia marcada para 8 de janeiro de 2015, ele interpreta um garanhão disputado por três mulheres vividas por Ingrid Guimarães, Tatá Werneck e Suzana Pires.
Com Suzana, o ator protagonizou ousadas cenas em que ela dança provocante em um pole dance. Já Tatá ficou nua em uma sequência com Márcio e não escondeu a timidez. "Entrei na banheira e falei para ele olhar para os peitos, e não para a barriga", brincou ela.
fonte: http://www.msn.com/pt-br/entretenimento

Oi? Datena se assusta ao ouvir 'chamado' de Luciano do Valle e quase bate o carro

FAMOSIDADES: Oi? Datena se assusta ao ouvir 'chamado' de Luciano do Valle e quase bate o carroJosé Luiz Datena levou um susto daqueles ao protagonizar uma coincidência inesperada, na última terça-feira (16).

O apresentador estava ouvindo o programa “Os Donos da Bola”, comandado por Neto, no rádio do carro, quando o comentarista botou no ar a transmissão da Rede Bandeirantes de um jogo do Corinthians de 1990.
A narração da partida foi feita por Luiciano do Valle - que morreu em abril deste ano - e pelo próprio Datena.
Contudo, ao ouvir o narrador chamar por seu nome, o jornalista levou o maior susto e quase bateu o carro, segundo o colunista Flávio Ricco. 
fonte: http://www.msn.com/pt-br/entretenimento