.

.

.

.

Apresentador é suspenso pela Record após comentário racista sobre Ludmilla

Slide 1 de 6: Apresentador é suspenso pela Record após comentário racista sobre Ludmilla

Depois de tentar minimizar o fato de chamado Ludmilla de "macaca", no quadro "Hora da Venenosa", Marcão do Povo, da Record Brasília, negou que tenha usado termo de cunho racista à artista. Mas nesta quarta-feira (18), um dia após o episódio, o apresentador foi suspenso da bancada pela emissora diante da repercussão negativa de seu comentário. O âncora foi substituído por Dionísio Freitas.
Também conhecido como Marcão Chumbo Grosso, ele já havia a chamado de "macaca" também no dia 9 ao comentar uma notícia de que a cantora tria usado resfriado como desculpa para não tirar fotos com fãs. "É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca, pobre, mas pobre mesmo. Sempre falo, eu era pobre e macaco também", disse, tentando minimizar a situação.
Em seu Instagram, Ludmilla disse que a declaração do apresentador foi um "desrespeito absurdo, vergonhoso". "Fica evidente que esse cidadão Marcão não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional. Como já foi dito por Paulo Autran, 'todo preconceito é feito da ignorância', visto que os racistas não possuem um conhecimento de moralidade, tratando sua própria cor de pele como superior e única. Isso tem que ser combatido e farei a minha parte, quantas vezes for necessário", declarou a artista.
Ao site "UOL", a assessoria da artista informou que ela prestará queixa contra Marcão e "tomará todas as medidas legais cabíveis" por meio de seus advogados.

fonte: www.msn.com